SOMOS TECELÃS DE MUITAS FACES E CULTURAS, TECENDO HISTÓRIAS ATRAVÉS DOS TEMPOS.

Tecendo a vida

terça-feira, 24 de julho de 2007

As Marias


Toda Mulher tem, no fundo do armário, uma saia vermelha, rodada, debruada de renda negra.
Toda Mulher deveria, de quando em vez, vestir sua saia vermelha, dançar com ela, dar asas à sua Maria, não aquela à imagem e semelhança da Mãe de Deus; mas à imagem e semelhança da Outra... a Padilha.

Ao longo da vida, em meio a tantas encruzilhadas, quantas mulheres preferiram o conforto dos altares _ com tão pouco espaço para dançar_ em detrimento da escolha do caminho. Quantos sussurros, lamentando "Mea culpa, mea culpa" ,calaram vozes alegres, cidadãs, apaixonadas. Quantos corpos, feitos para dançar vestidos em suas saias vermelhas, se domesticaram ajoelhados na sacristia.

A saia vermelha, por mais escondida que esteja, no fundo do armário, teima em não ser descartada, clama por ser vestida, honrada. As várias Marias, que toda Mulher traz dentro de si, são Sagradas.


Um comentário:

estrelaeletrica disse...

Linda história.
Começei uma disciplina na faculdade de teatro que curso que é justamente sobre contação de histórias e estou pesquisando alguns contos...
Parabéns pelo seu trabalho!
Também curso a faculdade de Ciencias Sociais e me identifiquei muito.
Haribol.